Você sabe como funciona uma consultoria financeira?

Você sabe como funciona uma consultoria financeira?

Fonte: ParMais


Parece óbvio mas muita gente não imagina a importância de cuidar bem das finanças e todas as áreas que elas abrangem. Por isso, com base no que trabalhamos na consultoria financeira da Par Mais, vamos mostrar neste artigo, de forma sucinta, como funciona uma consultoria financeira e explicar resumidamente as suas áreas de atuação. São elas: consultoria financeira pessoal ou familiar, consultoria financeira empresarial e consultoria financeira de investimentos.

O que é uma consultoria financeira?
Cuidar do nosso dinheiro é sempre uma tarefa complexa. Afinal, nos especializamos em diversas áreas profissionais, mas na hora de organizar as finanças e tomar decisões importantes geralmente não sabemos qual o melhor caminho a seguir. Por isso, hoje em dia encontramos diversas consultorias financeiras no mercado que têm a finalidade de analisar, planejar e traçar estratégias financeiras para as pessoas e empresas.

Pode-se dizer que a grande vantagem de contar com uma consultoria financeira profissional é que o consultor atua sem conflitos de interesses, metas ou comissionamentos (prática comum entre os bancos e corretoras de valores), trabalhando com base nos objetivos e momento de vida de cada pessoa.

Podemos considerar que uma consultoria financeira se divide em três principais áreas de atuação: pessoal ou familiar, empresarial e de investimentos. Conheça um pouco de cada uma delas:

Consultoria financeira pessoal ou familiar
Como o nome pressupõe, é uma consultoria individual ou familiar. O consultor financeiro pessoal, é responsável por avaliar e organizar a vida financeira dos seus clientes para que eles alcancem seus objetivos financeiros da melhor maneira possível, sempre buscando por estratégias alinhadas ao seu atual momento de vida.

Para se obter um eficiente plano financeiro, existem 6 áreas das finanças pessoais a serem trabalhadas:

1) Gestão Financeira: aqui é o momento em que é feito todo o mapeamento das finanças do cliente para definir os ajustes e estratégias a serem adotadas. Também se definem os objetivos financeiros do cliente.

2) Gestão de investimentos: em uma consultoria pessoal também são analisados e indicados os melhores caminhos a seguir em relação aos investimentos financeiros alinhados com o seu momento de vida e objetivos financeiros.

3) Planejamento de aposentadoria: nessa fase, o projeto de vida e de independência financeira do cliente é traçado. Seja uma estratégia de INSS, previdência privada, se necessário, etc.

4) Planejamento sucessório: o consultor financeiro é responsável por organizar e agilizar o processo de herança dos bens do seu cliente, de acordo com seus objetivos e estrutura familiar. Dessa forma é possível proteger os entes queridos e ainda fazer uma boa economia com o futuro pagamento de impostos e também com advogados.

5) Planejamento tributário: aqui, o consultor avalia o impacto dos impostos na vida financeira do cliente e o que pode ser otimizado, sempre com base nas leis em vigor.

6) Gestão de riscos: analisar e gerenciar os riscos que o cliente está exposto também é fundamental em uma consultoria financeira pessoal. Por exemplo: em uma família em que o marido concentra toda a renda da família, um plano de gestão de riscos deve ser elaborado, para que em caso de sua falta a família não fique desamparada.

Consultoria financeira empresarial
Na consultoria financeira empresarial, os consultores, analisam, de forma imparcial, o atual momento da sua empresa para avaliar e identificar as oportunidades de melhoria, seus pontos fortes e fracos para assim montar uma estratégia de fortalecimento da empresa. O consultor financeiro empresarial atua nas seguintes áreas:

1) Planejamento estratégico financeiro: é a fase em que é feito o diagnóstico da situação financeira da empresa e em que os objetivos são definidos. É feito um estudo profundo das despesas para ter mais eficiência e reduzir custos. São analisados os centros de custos e unidades de negócios para se conhecer a rentabilidade de cada um deles e a partir daí fazer projeções do futuro da empresa. Em poucas palavras, por meio desse planejamento a empresa é organizada para aumentar o seu valor.

2) Valuation: de forma resumida, é um processo que combina metodologias para definir quanto a empresa vale, e se for o caso prepará-la para a venda.

3) Análise de viabilidade: é uma análise feita para além de mensurar os negócios já existentes, definir novos negócios para empresa e sua viabilidade. Ítens como: orçamento, precificação dos produtos e serviços, fluxo de caixa projetado, cálculos de payback e TIR (taxa interna de retorno) são trabalhados.

4) Consultoria financeira e administrativa: está relacionada à administração dos recursos financeiros da empresa, atuando na classificação das despesas, centros de custos e estruturação de regimes de caixa e competência. Além de definir políticas de capital de giro, distribuição de lucro e estrutura de capital.

5) Reestruturação: busca reduzir a carga de trabalho dos diretores e facilitar o dia a dia de trabalho com propostas e implementação de melhorias nos seguintes setores da empresa: administrativo, financeiro, tributário, modelo societário, gestão de equipe e planejamento financeiro estratégico.

6) Aplicações financeiras e tesouraria: essa parte da consultoria identifica as melhores opções de investimentos para os recursos da empresa, e ainda realiza a gestão desses recursos, através do controle diário de aplicações e resgates para obter os melhores canais, produtos de investimentos e taxas de remuneração.

Consultoria financeira de investimentos
A consultoria de investimentos busca os melhores investimentos e rentabilidades para o capital do cliente, tanto pessoal quanto empresarial. Além disso, o consultor é responsável por mapear e monitorar constantemente o cenário macroeconômico e as novas oportunidades.

Nesse tipo de consultoria é definido o perfil de risco do investidor, para que os investimentos estejam sempre alinhados aos seus objetivos e momento de vida. O consultor de investimentos é responsável por gerir e acompanhar diariamente as aplicações dos seus clientes, diminuindo custos, tributos e melhorando a sua rentabilidade.

Considerações
Como você viu, as finanças pessoais e empresariais possuem diversos setores que merecem atenção. Cada um deles abrange etapas importantes a serem trabalhadas para obter sucesso e alcançar os objetivos desejados.

Por isso uma consultoria financeira profissional é tão importante. Ela muda a forma como você administra seus recursos e toma suas decisões financeiras. O resultado é sensacional, porque sabendo gastar melhor, otimizando e protegendo os recursos e ainda, investindo melhor, a rentabilidade aumenta e fica muito mais fácil atingir os seus objetivos.

Além disso, delegar a responsabilidade das suas finanças a um profissional sem conflito de interesses, dá mais segurança e liberdade para você focar no que realmente é bom: na sua profissão. Assim, naturalmente a sua relação com o dinheiro tende a prosperar, tanto na sua vida pessoal quanto empresarial.