Consultoria Empresarial: Quando É Hora De Pedir Ajuda?

Consultoria Empresarial: Quando É Hora De Pedir Ajuda?

Fonte: Blog Outbound Marketing


Você sabe o que é uma consultoria empresarial? A consultoria é uma atividade profissional de diagnóstico e formulação de soluções acerca de um assunto ou especialidade. Mas existe um pouco mais nesse trabalho do que somente diagnosticar e formular.

Hoje em dia, devido principalmente ao imenso volume de informações disponíveis e à velocidade com que os mercados evoluem, uma consultoria empresarial precisa saber treinar, acompanhar e, o mais importante, comprovar que seu serviço está gerando ROI (Retorno sobre o Investimento).  

Uma responsabilidade e tanto, certo? Por isso, nesse texto vou ensinar tudo que você precisa saber antes de contratar uma consultoria – inclusive se você realmente precisa de uma.

Quem pode trabalhar numa consultoria?

Independente do tipo de consultoria prestada, o trabalho do consultor requer o entendimento de um negócio como um todo, organização, métodos, pensamento estratégico e fora da caixa.

Os profissionais que mais se alinham a esse perfil são os da área de exatas. Porém, isso não é um empecilho para que profissionais de outras áreas tentem o seu lugar ao sol nesta empreitada.

Geralmente, qualquer pessoa que tenha uma boa capacidade analítica e goste de trabalhar duro, terá, mais cedo ou mais tarde, algum sucesso. 

Mesmo que você não esteja na área mais adequada, nada te impede de entrar no ramo da consultoria empresarial

Portanto, se você estiver fazendo um curso de engenharia, economia, administração e similares,  este caminho está bem próximo. Mas se você está cursando algo na área de ciências biológicas, por exemplo, o caminho pode ser um pouco mais longo, mas não impossível. Tudo depende e sempre dependerá, na maioria das vezes, do velho trabalho duro e da paixão pelo o que se faz.

Todas as consultorias são iguais?

Empresas de consultoria são firmas que ajudam outras firmas com pessoas e processos, para que as engrenagens dos seus motores estejam em perfeito sincronismo e funcionamento.

Mas existem muitas empresas por aí, certo?

Será, também, que não deveriam existir diferentes consultorias para atender as diferentes necessidades de diferentes empresas? Sim e não.

Apesar de o cenário estar mudando, a verdade é que consultorias são empresas generalistas em seu core. Elas precisam dispor de um conjunto de métodos e ferramentas e, com algum grau de reformulação e adaptação, atendem às diferentes indústrias do mercado.

Porém, devido à exigência do mercado, hoje em dia existem consultorias voltadas à resolução de todos os tipos de problema. São elas consultoria financeira, consultoria estratégica, consultoria trabalhista, consultoria tributária, consultoria em processos produtivos, etc. Acho que deu para ter uma ideia, certo?

Além disso, as consultorias podem ser dividas de acordo com o seu tipo e de acordo com o serviço que prestam: existem consultorias internas e externas e que, a última, pode ser dividas em três tipos: consultoria por pacote,  consultoria caso a caso (ou artesanal) e consultoria coletiva (ou multicliente).

As consultorias internas são aquelas instaladas dentro de uma empresa específica. A empresa decidiu, por alguma questão estratégica, que seria importante ter um setor ou uma pessoa que exercesse tal papel.

O lado bom é que tal consultor estará imerso na cultura da empresa e terá uma maior facilidade de acesso à informação.

O lado ruim, porém, tanto para o consultor quanto para a empresa, é que aquela pessoa estará fechada aos problemas da sua empresa, e não possuirá nenhum tipo de vivência externa, o que o torna limitado. Além disso, suas ideias nem sempre serão bem aceitas pelos seus superiores.

As consultorias externas ou autônomas, por sua vez, são aquelas que trabalham por contrato e precisam deixar claro que vão gerar valor para o seu cliente. Exatamente por precisarem mostrar fortes resultados e alcançarem a liderança, elas geralmente assumem mais riscos, o que não é, necessariamente,  algo ruim.

Além disso, a principal vantagem desse tipo de consultoria empresarial é que elas possuem muita experiência, já que trabalham com diferentes clientes no seu dia a dia.

Um ponto importante que deve ser levantado aqui é que uma consultoria externa não substitui uma consultoria interna e vice-versa.

Uma consultoria empresarial acaba complementando a outra. Enquanto o consultor externo traz a ousadia e a experiência, o consultor interno serve como ponto de apoio para projetos, fazendo a conexão entre as partes.

Consultoria empresarial por pacote

A consultoria empresarial por pacote, como o próprio nome diz, fornece um pacote de soluções pré-estabelecidas, diferente de algo customizado, que busca modelar um roteiro com base nas necessidades do cliente.

Ela possui vantagens como a facilidade e rapidez de implementação, mas nem tudo são flores. Com o passar do tempo, clientes e mercado começaram a exigir cada vez soluções personalizadas, fazendo com que esse tipo de prática se tornasse muito  incomum nos dias de hoje.  

Consultoria empresarial personalizada

Como o próprio nome diz, aqui tudo é customizado. A consultoria empresarial, nesse caso, é muito específica e busca atender um problema através da análise e adaptação de suas ferramentas e metodologias para a necessidade daquele cliente em específico.

Apesar de ser um processo que pode exigir um pouco mais demorado para ser construído, os resultados obtidos podem surpreender .

Elas também tendem a ser um pouco mais caras, por não se tratar de um “produto vendido em escala”. As vantagens são o maior contato com o cliente e o entendimento profundo do problema encontrado, gerando uma solução ainda mais eficaz e levando o cliente à liderança.

Consultoria Coletiva (ou multicliente)

Chegamos na galera, finalmente! Bom, estou brincando, ok? Nesse caso, são feitas reuniões coletivas para empresas que possuem os mesmos problemas, desejos ou necessidades.

Por se tratar de algo mais genérico e superficial, esse tipo de consultoria serve mais para alinhar pensamentos para que futuros problemas sejam prevenidos.

Um grande benefício desse tipo de consultoria é a existência de um ambiente comum de para feedbacks e compartilhamento de informação. Caso exista a necessidade de uma solução mais pontual, porém, uma consultoria personalizada é geralmente o melhor caminho a se seguir.

Quais valores uma consultoria empresarial pode trazer para a sua empresa

Começaremos o assunto com a seguinte frase:

Os computadores são inúteis. Eles só podem nos dar respostas.

– Pablo Picasso

Bem dramático, não? Diferentemente de um computador, consultores são as pessoas que estão ali para fazer perguntas e mais perguntas, para entender o core do problema que uma empresa está enfrentando. É só através de uma análise minuciosa de um negócio, seu mercado e seus objetivos que é possível desenhar estratégias e soluções que realmente trarão uma solução sustentável e aplicável.

O processo é o mesmo que você encontra nas boas consultorias de mercado e nós o dividimos em três etapas:

1. Diagnóstico

Na etapa de diagnóstico, nosso time realiza uma imersão completa nos processos da sua empresa e no mercado em que ela está inserida. Procuramos entender o que estão fazendo corretamente e o que deve ser melhorado.

Para isso, passamos um tempo com você e seu time, acompanhando o dia a dia dos processos e, ao final, entregamos um relatório completo sobre tudo que foi encontrado.

A parti daí, começa a segunda etapa:

2. Implementação

Com os problemas e oportunidades levantados no Diagnóstico, nós iniciamos a construção e otimização de processos. Tudo feito em conjunto com a sua equipe, em meio a treinamentos e reuniões de acompanhamento.

É a etapa mais trabalhosa, pois impacta no dia a dia do cliente, implementando a cultura de resultados do time e os processos feitos.

No entanto, os principais resultados variam de acordo com o ciclo de vendas do cliente e a sazonalidade do seu mercado. Por isso, existe a terceira etapa:

3. Acompanhamento

Para garantir o ROI do projeto, nosso time ajuda seu executivo C-level (ou altos executivos) a acompanhar os indicadores e realizar otimizações necessárias, garantindo que não haverá mudanças desalinhadas ao processo.

A duração do acompanhamento deve variar de acordo com o ciclo médio de vendas, pois é ele que indica o resultado inicial do processo, a contar do fim da implementação. Isto porque, assim como o Jason Lemkin fala,  só é necessário um ciclo de vendas para você ver o resultado de uma contratação.

Será que eu preciso de uma consultoria empresarial?

Toda empresa, ao decidir se deve contratar uma consultoria ou não e qual tipo de consultoria contratar, deve olhar para algumas perguntas básicas:

  1. Qual é a gravidade do meu problema?
  2. Possuímos know-how e tempo para resolver o problema que preciso solucionar?
  3. Qual tipo de consultoria resolverá o meu problema?
  4. Devemos contratar consultores que são da região ou o meu problema não precisa de presença física para ser solucionado?

Respondeu às perguntas? Está precisando de uma consultoria empresarial?